A sua empresa está pronta para o RGPD?

Respeitar os dados pessoais obriga a mudar a sua estratégia de e-mail marketing

A nova lei de proteção de dados (RGPD) imposta pela Comissão Europeia em 25 de maio de 2018 vem obrigar a rever a forma de comunicar das empresas com o seu público e clientes. É vital cumprir ou o risco ocorre em multas pesadas.

A forma como os dados são recolhidos, armazenados e usados para campanhas de e-mail teve anteriormente e continuamente uma má reputação devido ao tratamento negativo dos dados pessoais – muitas vezes vistos como spam pelo destinatário. No entanto, à medida que o RGPD entrar em vigor, veremos outros países a restringir os seus procedimentos de manipulação de dados, incluindo os Estados Unidos.

Recentemente, um estudo realizado a algumas empresas em que perguntavam o seguinte: “A sua empresa está pronta para o RGPD?” o resultado foi que a maioria (94%) estava ‘ciente, mas não começou’ os preparativos ou não sabia o que é o RGPD!

As alterações do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) serão aplicadas em 6 meses, afetando todas as empresas que comunicam com os seus  clientes em todos os 28 países europeus. Essa é a maior mudança que afeta as estratégias de e-mail marketing em 2018. Ao longo de muitos anos, obter endereços de e-mail, números de telefone e outros detalhes pessoais de contato por meio de concursos e promoções tem sido uma técnica para aumentar as bases de dados de contactos, usados posteriormente para campanhas de marketing e comunicação que o destinatário não tinha originalmente e explicitamente consentido. É imperativo que o consentimento seja dado para guardar, tratar e usar dados pessoais.

Com esta mudança, veremos as empresas a restringir o uso de dados pessoais. Espera-se que esta mudança diminua o estigma negativo que se acumulou em torno das campanhas de e-mail das empresas e da quantidade de spam recebido por todos nós.

Em 2018 os profissionais de marketing têm que estar conscientes das mudanças que o novo regulamento implica:

  • O processamento de dados tem que ser feito de forma legal e justa,
  • os dados são recolhidos para fins legítimos e explícitos
  • têm que se certificar de que os dados são adequados, precisos e retidos por apenas o tempo necessário.
  • processados de uma forma que mantenha a integridade e confidencialidade dos dados pessoais.

Em conclusão, o RGPD tem tudo a ver com transparência e direitos individuais – o uso de dados pessoais será tratado com mais respeito e isso terá um efeito positivo nas campanhas de email.